O Japão não existia.

Quando eu era pequeno, para mim, o Japão era um lugar que não existia, um espaço imaginado para fazerem seriados como do Jaspion. Agora que eu vou para lá aos trinta anos, a coisa se torna mais real a cada dia, mas é como descobrir um mundo novo, um planeta, uma lua… Eu também não esperava me apaixonar por uma oriental, mas essas coisas não se pode prever mesmo. O fato é que agora vou para o Japão. Nós vamos. E pretentemos aqui escrever sobre a Odisséia, os perigos, as invenções, as ansiedades, as fantasias, as ideias todas fora de lugar que tivermos a partir de agora. Sansankudo, rumo a outra ilha desconhecida! A viagem continua.

Foto: https://www.flickr.com/photos/halfrain/16338450238

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*